Estudo da Internet: ficção ou realidade?

Um excelente sensor para averiguar as tendências futuras da Internet são os departamentos de investigação de Yahoo e Google. Neste post tratamos de Yahoo Research.

A localização dos centros de investigação de Yahoo Research já diz muito da sua estratégia:

  • 3 nos EUA (Nova Iorque, Califórnia e Silicon Valley),
  • 1 na Europa (Barcelona),
  • 1 no Médio Oriente (Israel),
  • E destaco: 1 na América Latina (Santiago do Chile) e 1 na Índia (Bangalore).

As áreas geográficas emergentes – Ásia e América do Sul, serão determinantes no desenho da Internet, não só como mercados, mas também como dinamizadores e impulsionadores do seu desenvolvimento.

Se atentamos no programa e nas áreas prioritárias de investigação, depressa concluímos que se trata de uma continuidade, mas é uma continuidade exigente e rigorosa que modificará certamente a “face” da Internet que conhecemos hoje.

A aposta de Yahoo está a fazer-se: na pesquisa, sobretudo de imagens e vídeos, na extracção automatizada de informação das páginas web, na classificação e clustering também aplicada a páginas web. Mas uma área fascinante e que revolucionará muito do que conhecemos é a pesquisa na web y o web mining.

É precisamente nessa vertente que encontramos Ricardo Baeza-Yates. É um chileno, investigador e responsável pelas secções da Yahoo Research em Barcelona e em Santiago do Chile. Os seus centros de interesse estão todos orientados para o estudo da web e para a recuperação de informação na web. Ele e a sua equipa centram-se sobretudo nos algoritmos, na estrutura de dados, na pesquisa de bases de dados e multimédia e na melhor forma de visualizar e representar as redes, um trunfo importante neste tipo de estudos.

Nos últimos anos, dois estudos de fundo foram realizados e publicados sobre web de países – “Características de la web de España” (2005) e “Caracterización del espacio web en Argentina” (2007). É impressionante o número de dados que são manipulados nestes trabalhos: dezenas de milhões de páginas e milhares de domínios. É justo perguntar: mas esses números não são uma gota no oceano? Sabe-se que a Internet é uma rede livre de escalas e é redundante. Se a recolha é razoável (no caso de um país são necessárias dezenas de milhões de páginas, dependendo claro está do estado de desenvolvimento da rede), é perfeitamente possível extrapolar com toda a segurança, porque é como se se tivesse recolhido e analisado a totalidade das páginas existentes.

Na Rede, tal como na natureza, nada é aleatório. Leis muito simples regem a sua construção e crescimento e é sobre isso tudo que este ramo de investigação trabalha. São leis como a centralização, a intermediação, o grau de influência, tudo dimensões muito fáceis de compreender e muito similares ao comportamento das redes sociais de sempre.

O valor e uso da informação obtida é estratégico e tem múltiplas aplicações. E os resultados são deveras curiosos, seja pela surpresa seja pela reprodução da realidade na Web.

Por exemplo, é possível saber se um país está a apostar na criação de uma rede com tecnologia aberta ou não através da linguagem, dos servidores, etc., usados na criação das suas páginas. Sabe-se com que países esse país em particular tem relações mais fortes, porque os links o reflectem. Consegue-se medir o contributo de entidades públicas e privadas na construção da rede nacional, etc.

Vale a pena ler os estudos e conhecer um pouco a análise de redes.

3 thoughts on “Estudo da Internet: ficção ou realidade?

  1. Muito obrigada pelo enlace ao artigo do CEO de Sun Microsystems. Veio mesmo a propósito e só confirma que o “destino” da evolução e inovação das tecnologias estará inevitavelmente ligado aos países emergentes. Desconhecia a designação BRICA e estou perfeitamente de acordo com a viragem de G7 a P7.

  2. Eu estou muito feliz ver os bons intentios para fechar a ruptura digital das companhias grandes, mim desejo que mais companhias tomam essa maneira.

    O revestimento da comunidade, mas eu manter-se-á blogging.
    //La comunidad terminó, pero estaré en contacto.

    Saludos desde Bogotá!!
    Voy a leer el otro post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s